Estatuto Editorial

A Libertária é uma revista não periódica que se rege pelas ideias inerentes ao livre pensamento, à liberdade de expressão e ao pluralismo de ideias;

A Libertária já não é uma revista partidária, pese embora ter sido inicialmente fundada e vocacionada para militantes e simpatizantes do Partido Socialista consideramos que seremos muito mais úteis aos cidadãos e eleitores nacionais como revista  pluripartidária na qual podem colaborar socialistas democráticos, libertários ou não, de todos os partidos da esquerda portuguesa ou sem qualquer filiação partidária;

A Libertária é independente do poder político, do poder económico e de quaisquer grupos de pressão, vislumbrando como positivo e desejável para o desenvolvimento nacional e bem estar do cidadão comum o entendimento do PS com as forças políticas à sua esquerda (PCP, PEV, BE e LIVRE);

A Libertária tentará divulgar o mais objectivamente possível as várias correntes do pensamento socialista democrático, trabalhista e sindicalista de base da social-democracia original e do socialismo libertário;

A Libertária considera que a perspectiva libertária actual deriva de dois paradigmas distintos:

* o libertário europeu (sinónimo de socialismo libertário, democrático e igualitário);

* a libertação nacional sul-americana, africana e asiática (os movimentos de emancipação anti-colonialista);

A Libertária dá ênfase ao poder local, à descentralização, à autogestão, aos desafios da democracia na era digital e à necessidade de fortalecer a União Europeia visando a criação de um Estado Social Europeu que preze pelo bem estar dos seus cidadãos, assumindo-se como uma publicação favorável ao eternamente adiado federalismo europeu com a subsequente criação de um Senado Europeu, de um Exército Europeu, de um Ordenado Mínimo Europeu, de um Fundo de Reformas Europeu com políticas económicas, sociais e diplomáticas autónomas e distintas das adoptadas até agora tendo em vista um paradigma multilateral em vez do actual seguidismo cego da política externa dos EUA;

A Libertária intenta a divulgação de projectos de cultura alternativa e contracultura, dando a conhecer autores, artistas e colectivos que considere relevantes e pertinentes, com destaque para as artes plásticas, música e ficção especulativa.